Márcio Moraes
"no leito solidário de uma floresta altiva descansem por favor a minha poesia"
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
E-books
Eça de Queirós - A cidade e as serras
Autoria: Eça de Queirós
Tamanho: 1022 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Paris, França, segunda metade do século XIX. Na cidade mais cobiçada da época, o progresso tecnológico e as novidades da parafernália moderna seduzem a elite burguesa. Com Jacinto Galião, não é diferente. Rico, gordo e amante da vida urbana, o protagonista desta história não economiza elogios – muito menos dinheiro! – ao desfrutar dos luxos e ócios promovidos pelo entusiasmo futurista. Logo, porém, o leitor vai descobrir que todo esse burburinho de futilidades começa a cansá-lo. E ninguém melhor que José Fernandes, narrador-personagem, para contar em detalhes como e por que Jacinto troca a agitação urbana pela vida simples do campo, instalando-se na bucólica cidade de Tormes, encravada numa região serrana, no interior de Portugal. (Sinopse disponível em: http://www.saraiva.com.br/a-cidade-e-as-serras-4059758.html?pac_id=125162&gclid=CIz8nKOiw9ICFQWBkQod_v8GZA)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Eça de Queirós e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Enlace: Micaele e Márcio
Autoria: Márcio Adriano Moraes
Ano: 2012
Tamanho: 281 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Uma história de amor cantada em versos. Uma verdadeira epopeia amorosa entre amados: Micaele e Márcio. Um livro que conta de forma poética os antecedentes, o namoro, o noivado e o nosso enlace. Um livro escrito pelo amado à amada...

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Márcio Moraes e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Ferreira Gullar - Poema Sujo
Autoria: Ferreira Gullar
Tamanho: 999 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Publicado em 1976, Poema Sujo é considerada a obra mais ousada de Ferreira Gullar. Produzido no exílio, em Buenos Aires, surgiu da necessidade de, como ele mesmo afirmou, "escrever um poema que fosse o meu testemunho final, antes que me calassem para sempre". E-book disponível em: https://fundbras.files.wordpress.com/2013/04/ferreira-gullar-poema-sujo.pdf

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Ferreira Gullar e o link https://fundbras.files.wordpress.com/2013/04/ferreira-gullar-poema-sujo.pdf). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Franz Kafka - A metamorfose
Autoria: Franz Kafka
Tamanho: 113 KB
Formato: PDF
Sinopse:
A metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. Sem a menor cerimônia, o texto coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante - o famoso Gregor Samsa - transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana - tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal. (Sinopse disponível em: http://www.saraiva.com.br/a-metamorfose-4897920.html?pac_id=125162&gclid=CJeSh-Wgw9ICFVMIkQod6J8Fgw)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Franz Kafka e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Gil Vicente - A farsa de Inês Pereira
Autoria: Gil Vicente
Tamanho: 491 KB
Formato: PDF
Sinopse:
A Farsa de Inês Pereira é uma peça de teatro escrita por Gil Vicente. Nela o autor retrata a ambição de uma criada da classe média portuguesa do século XVI. obra foi escrita a partir de um desafio lançado por pessoas que duvidavam do talento de Gil Vicente. O autor concordou em escrever uma peça que comprovasse o provérbio "Mais quero um asno que me carregue do que cavalo que me derrube". Sinopse disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Farsa_de_In%C3%AAs_Pereira
 
Gil Vicente - O auto da barca do inferno
Autoria: Gil Vicente
Tamanho: 406 KB
Formato: PDF
Sinopse:
O Auto da Barca do Inferno (ou Auto da Moralidade) é uma complexa alegoria dramática de Gil Vicente, representada pela primeira vez em 1517. É a primeira parte da chamada trilogia das Barcas (sendo que a segunda e a terceira são respectivamente o Auto da Barca do Purgatório e o Auto da Barca da Glória). Os especialistas classificam-na como moralidade, mesmo que muitas vezes se aproxime da farsa. Ela proporciona uma amostra do que era a sociedade lisboeta das décadas iniciais do século XVI, embora alguns dos assuntos que cobre sejam pertinentes na atualidade. Diz-se "Barca do Inferno", porque quase todos os candidatos às duas barcas em cena – a do Inferno, com o seu Diabo, e a da Glória, com o Anjo – seguem na primeira. De facto, contudo, ela é muito mais o auto do julgamento das almas. Sinopse disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Auto_da_Barca_do_Inferno
 
Gonçalves Dias - I-Juca Pirama
Autoria: Gonçalves Dias
Tamanho: 122 KB
Formato: PDF
Sinopse:
A heroica estória de um guerreiro tupi que cai prisioneiro da tribo timbira.
 
Graciliano Ramos - Vidas Secas
Autoria: Graciliano Ramos
Tamanho: 310 KB
Formato: PDF
Sinopse:
O que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação telúrica, afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e um futuro. Apesar desse sentimento de transbordante solidariedade e compaixão com que a narrativa acompanha a miúda saga do vaqueiro Fabiano e sua gente, o autor contou: 'Procurei auscultar a alma do ser rude e quase primitivo que mora na zona mais recuada do sertão... os meus personagens são quase selvagens... pesquisa que os escritores regionalistas não fazem e nem mesmo podem fazer ...porque comumente não são familiares com o ambiente que descrevem...Fiz o livrinho sem paisagens, sem diálogos. E sem amor. A minha gente, quase muda, vive numa casa velha de fazenda. As pessoas adultas, preocupadas com o estômago, não tem tempo de abraçar-se. Até a cachorra [Baleia] é uma criatura decente, porque na vizinhança não existem galãs caninos'. VIDAS SECAS é o livro em que Graciliano, visto como antipoético e anti-sonhador por excelência, consegue atingir, com o rigor do texto que tanto prezava, um estado maior de poesia. (Sinopse disponível em: http://www.saraiva.com.br/vidas-secas-4956467.html?pac_id=125162&gclid=CPf808Ccw9ICFROAkQodAwsDVg)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Graciliano Ramos e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Gregório de Matos - O Burgo
Autoria: Gregório de Matos
Tamanho: 57 KB
Formato: PDF
Sinopse:
"O Burgo" é a primeira das quatro partes de série de poemas "Crônicas do Viver Baiano Seiscentista", escrita por Gregório de Matos. Nessa parte, não há outras divisões. É composta apenas por um poema homônimo.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Gregório de Matos e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Guimarães Rosa - A menina de lá (Vestibular da Unimontes 2/2015)
Autoria: Guimarães Rosa
Tamanho: 85 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Uma menina que mora atrás da Serra do Mim começa a fazer milagres. Em sua inocência, não há maldade em seu coração nem o egoísmo humano. Sua origem é o lá, e seu destino também.
 
Guimarães Rosa - Grande Sertão:Veredas
Autoria: Guimarães Rosa
Tamanho: 2 MB
Formato: PDF
Sinopse:
Grande Sertão: Veredas é um livro de João Guimarães Rosa escrito em 1956. Pensado inicialmente como uma das novelas do livro Corpo de Baile, lançado nesse mesmo ano de 1956, cresceu, ganhou autonomia e tornou-se um dos mais importantes livros da literatura brasileira e da literatura lusófona. No mesmo ano, Rosa também lançou a quarta edição revista de Sagarana. Em 2006 o Museu da Língua Portuguesa realizou uma exposição sobre a obra no Salão de Exposições Temporárias, cujas fotos ilustram o artigo. Em maio de 2002, o Clube do Livro da Noruega, entidade que congrega editores noruegueses, incluiu Grande Sertão: Veredas em sua lista dos cem melhores livros de todos os tempos - único brasileiro entre 100 escritores de 54 países. (Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Sert%C3%A3o:_Veredas)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Guimarães Rosa e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Guimarães Rosa - Primeiras estórias (Funorte 2015)
Autoria: Guimarães Rosa
Tamanho: 3 MB
Formato: PDF
Sinopse:
Primeiras Estórias - "Guimarães Rosa já era o consagrado autor de dois livros cruciais da literatura brasileira, 'Sagarana (1946)' e 'Grande sertão: veredas (1956)', quando publicou 'Primeiras estórias', em 1962. Ao contrário do que pode dar a entender o título, está é, portanto, uma obra da maturidade do escritor, em pleno domínio de sua arte. Tanto assim, que o leitor dificilmente sai incólume do livro. Quando chega à última página, ele está encantado, extasiado, transfigurado: é um novo leitor, um novo sujeito. São 21 narrativas curtas, povoadas por um elenco inesquecível e personagens - arredios, estranhos, enfezados, loucos, infantis ou sonhadores - protagonistas de algumas das 'estórias' mais belas da língua portuguesa, como 'A terceira margem do rio', 'Sorôco, sua mãe e sua filha' ou 'Tarantão, meu patrão'. Os contos gravitam entre o lirismo e a tragédia, a comédia e o épico, o fantástico e a sátira, conduzidos pela linguagem extraordinária de Guimarães Rosa (1908-1967), na qual não existem fronteiras entre a fala popular e a escrita literária, o realismo e o irracional, a ficção e a filosofia. 'Primeiras estórias' é um livro sobre seres miúdos e comoventes escondidos nos cantos remotos de Minas Gerais, mas é também sobre a grandeza irredutível da vida, a misteriosa força dos homens e a magia primordial da língua e da linguagem. Raras vezes a literatura brasileira foi capaz de tanta audácia, invenção e inteligência." (Alcino Leite Neto - Folha de São Paulo)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Guimarães Rosa e o link: http://minhateca.com.br/marioconte/Documentos/LIVROS/Jo*c3*a3o+Guimar*c3*a3es+Rosa+-+Primeiras+Est*c3*b3rias,18144927.pdf). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Guimarães Rosa - Sagarana
Autoria: Guimarães Rosa
Tamanho: 2 MB
Formato: PDF
Sinopse:
Sagarana – Nove contos que revolucionaram a literatura regionalista no Brasil. Em histórias como “O burrinho pedrês”, “Corpo fechado” e “A hora e vez de Augusto Matraga”, o sertão mineiro cria vida na linguagem mágica inventada pelo gênio de Guimarães Rosa. E-book disponível em: http://lelivros.space/book/baixar-livro-sagarana-joao-guimaraes-rosa-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Guimarães Rosa e o site http://lelivros.space/book/baixar-livro-sagarana-joao-guimaraes-rosa-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Guimarães Rosa - Sorôco, sua mãe, sua filha (Vestibular Unimontes 2/2015)
Autoria: Guimarães Rosa
Tamanho: 82 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Publica em "Primeiras Estórias", o conto de Rosa traz a temática da loucura e da solidariedade sertaneja.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
João Cabral de Melo Neto - Morte e vida severina
Autoria: João Cabral de Melo Neto
Tamanho: 113 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Morte e Vida severina é um livro do escritor brasileiro João Cabral de Melo Neto, escrito entre 1954 e 1955 e publicado em 1955. O nome do livro é uma alusão ao sofrimento enfrentado pelo personagem. O livro apresenta um poema dramático, que relata a dura trajetória de um migrante sertanejo (retirante) em busca de uma vida mais fácil e favorável na capital pernambucana.

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Cabral de Melo Neto e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Joaquim Manuel de Macedo - A luneta mágica
Autoria: Joaquim Manuel de Macedo
Tamanho: 594 KB
Formato: PDF
Sinopse:
A luneta mágica é um clássico da literatura brasileira. Escrita em 1869, é uma das obras pouco conhecidas de Joaquim Manuel de Macedo, famoso por seu romance A moreninha. Neste livro, o protagonista Simplício é um jovem rapaz com problemas de visão e, por isso, dependente de sua família. Criado pela tia Domingas, Simplício tem como companhia apenas seu irmão mais velho, Américo, e sua prima, Anica. Certo dia, ele encontra um misterioso homem que lhe promete a cura para sua cegueira: uma luneta mágica! Com este poderoso artefato, Simplício irá enxergar muito além das aparências; ele poderá observar a verdadeira essência das pessoas: o lado bom e ruim de cada uma delas. Nessa aventura, nosso herói terá de lidar com duas forças antagônicas (o bem e o mal) para chegar à visão do bom senso. Mistério, magia, disputa de poder e muitas emoções neste clássico da literatura, agora em quadrinhos. Sinopse disponível em: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2645736/a-luneta-magica. Acesso: 26 out. 2013.
 
Joaquim Manuel de Macedo - A Moreninha
Autoria: Joaquim Manuel de Macedo
Tamanho: 594 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Como se manter fiel ao juramento de amor feito no passado, diante de uma nova e ardorosa paixão? É o que se pergunta Augusto ao conhecer Carolina, a Moreninha. Esta divertida história de amor retrata com perspicácia a sociedade do Rio de Janeiro do Segundo Reinado. Sinopse disponível em: http://www.skoob.com.br/livro/529-a-moreninha. Acesso: 13 abr. 2014.
 
Jorge Amado - A morte e a morte de Quinca Berro d'Água
Autoria: Jorge Amado
Tamanho: 405 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Numa prosa inebriante, que tangencia o fantástico sem perder o olhar aguçado para as particularidades da sociedade baiana, Jorge Amado narra a história das várias mortes de Joaquim Soares, vulgo Quincas Berro D'água, cidadão exemplar que a certa altura da vida decide abandonar a família e a reputação ilibada para juntar-se à malandragem da cidade. (Sinopse disponível em: http://www.saraiva.com.br/a-morte-e-a-morte-de-quincas-berro-dagua-2230229.html?pac_id=125162&gclid=COS8383y2dICFVAHkQodk6oHsw). E-book disponível em: http://www.professorjailton.com.br/home/biblioteca/Jorge-Amado-A-Morte-e-A-Morte-de-Quincas-Berro-D%C2%B4%C3%81gua.pdf

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Jorge Amado e o link: http://www.professorjailton.com.br/home/biblioteca/Jorge-Amado-A-Morte-e-A-Morte-de-Quincas-Berro-D%C2%B4%C3%81gua.pdf). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Jorge Amado - Capitães da areia
Autoria: Jorge Amado
Tamanho: 753 KB
Formato: PDF
Sinopse:
Esta obra narra a história da vida urbana de meninos pobres e infratores que moram num trapiche abandonado no areal do cais de Salvador, vivendo à margem das convenções sociais. O livro vai revelando os personagens, cada um deles com suas carências e suas ambições - do líder Pedro Bala ao religioso Pirulito, do ressentido e cruel Sem-Pernas ao aprendiz de cafetão Gato, do sensato Professor ao rústico sertanejo Volta Seca. (Sinopse disponível em: http://www.livrariacultura.com.br/p/capitaes-da-areia-livro-de-bolso-2707125)

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Jorge Amado e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
Jorge Amado - Tenda dos milagres
Autoria: Jorge Amado
Tamanho: 1 MB
Formato: PDF
Sinopse:
Na Tenda dos Milagres, na ladeira do Tabuão, em Salvador, onde o amigo Lídio Corró mantém uma modesta tipografia e pinta quadros de milagres de santos, o mulato Pedro Archanjo atua como uma espécie de intelectual orgânico do povo afro-descendente da Bahia. [...] A história é contada retrospectivamente, em dois tempos. Em 1968, a passagem por Salvador de um célebre etnólogo americano admirador de Archanjo desencadeia um revival de sua vida e obra. Para a comemoração do centenário de nascimento do herói redescoberto, arma-se todo um circo midiático. Contrapondo-se a essa apropriação política da imagem de Archanjo, sua trajetória é narrada paralelamente como foi preservada na memória do povo: os amores, as polêmicas com os luminares da universidade, os confrontos com a polícia. Ao contar a história desse herói complexo, também conhecido como "Ojuobá, os olhos de Xangô", Jorge Amado traça um painel da cultura negra baiana e de sua resistência contra a repressão violenta a que foi submetida nas primeiras décadas do século XX, resgatando e exaltando manifestações como o candomblé, a capoeira, os afoxés e o samba de roda. (Sinopse em: http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=12589). E-book disponível em:https://www.terra.com.br/diversao/infograficos/jorge-amado-centenario/pdf/tenda-dos-milagres.pdf

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Jorge Amado e o site https://www.terra.com.br/diversao/infograficos/jorge-amado-centenario/pdf/tenda-dos-milagres.pdf). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Página 2 de 6 1 2 3 4 5 6 [«anterior] [próxima»]
Ler-se(r) R$25,00 Trovaecia R$20,00 assim alado R$20,00
Enlace R$10,00 Via Crucis R$20,00 Genuíno R$20,00
A palavra-vida de um corpo quedo: uma leitura... R$20,00 Ceifando vidas e semeando letras R$15,00 Passaportes: viagens guiadas por Lygia Fagund... R$15,00
O humano insano e as palavras do infante em G... R$15,00 A cor do subúrbio em Clara dos Anjos R$15,00 A cor negra da canção dos anjos R$15,00
Estudo Sólido de Literatura R$15,00 Gêneros Textuais: no cotidiano, no vestibular R$25,00 Crepúsculo de arame R$25,00
Vende-se amor R$25,00 Apenas rascunhos R$35,00 29º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético R$10,00
Os 50 melhores Sonetos do 7º Festival de Sone... R$10,00 5º Prêmio Literário de Poesia Portal Amigos d... R$10,00 XVII Prêmio PMMG de Poesia 2015 R$10,00
Antologia Jubileu de Ouro da Unimontes: prosa... R$10,00 Antologia Psiu Poético 2010: cinepoesia R$10,00 Antologia do 21º Psiu Poético: montesclarosci... R$10,00
Antologia do 23º Psiu Poético: a invenção dos... R$10,00 Poetas de uma só Língua R$10,00 A Deusa das Letras: Centenário de Nascimento ... R$20,00
Psiu Poético + 25: 26º Salão Nacional de Poes... R$10,00 Psiu Poético 25: 01 Quarto de Século do Salão... R$10,00 De todas as cores: 24º Salão Nacional de Poes... R$10,00