Márcio Moraes
"no leito solidário de uma floresta altiva descansem por favor a minha poesia"
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

rodoviária

o senhor está deitado no último degrau e primeiro da rodoviária
das plataformas aos guichês
mas o senhor não é um viajante

passa pelo senhor uma jovem com um chapéu vermelho
com os olhos vermelhos
se dirige a plataforma “d”
mas não leva doces

o senhor continua deitado
acordado

de um ônibus desce um jovem chupando uma laranja
com uma perna mecânica
vai para um lugar escuro
fica preso em uma grade no solo
ouve um barulho e vê um estupro
mas não escuta beethoven

o senhor levanta a cabeça
acordado

desce correndo uma criança com a bolsa amarela
com a pele amarela
se dirige a plataforma “i”
mas não leva nenhum alfinete nem guarda-chuva nem galos

o senhor se apoia em um dos braços
acordado

um homem de jaleco verde
pede ao taxista para levá-lo para casa
mas não entra no carro e fica gritando como um louco

o senhor se senta
acordado

uma mulher passa pelo senhor e elogia os ônibus da danúbio azul
ao longe um rádio toca uma valsa
mas não é strauss

o senhor fica de cócoras
com sono

passa pelo senhor um velhinho com uma calça anil
se dirige a plataforma “a”
abraça uma garota de jeans
chora
mas dos olhos nenhuma lágrima

o senhor se levanta
e dorme

a rodoviária se transforma em um jardim de violetas
ninguém mais parte
na sua íris uma violenta explosão de cores
e o senhor viaja

In: assim alado, 2011, p. 83-84.
Márcio Adriano Moraes
Enviado por Márcio Adriano Moraes em 02/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Márcio Adriano Moraes e o site www.marcioadrianomoraes.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Ler-se(r) R$25,00 Rosarium R$10,00 Trovaecia R$20,00
assim alado R$20,00 Enlace R$10,00 Via Crucis R$20,00
Genuíno R$20,00 A palavra-vida de um corpo quedo: uma leitura... R$15,00 O verbo mulher R$20,00
A palavra drama na cor(a)som do infante R$20,00 Ceifando vidas e semeando letras R$15,00 Passaportes: viagens guiadas por Lygia Fagund... R$15,00
O humano insano e as palavras do infante em G... R$15,00 A cor do subúrbio em Clara dos Anjos R$15,00 A cor negra da canção dos anjos R$15,00
Estudo Sólido de Literatura R$15,00 Gêneros Textuais: no cotidiano, no vestibular R$25,00 Crepúsculo de arame R$25,00
Vende-se amor R$25,00 Apenas rascunhos R$35,00 29º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético R$10,00
Os 50 melhores Sonetos do 7º Festival de Sone... R$10,00 5º Prêmio Literário de Poesia Portal Amigos d... R$10,00 XVII Prêmio PMMG de Poesia 2015 R$10,00
Antologia Jubileu de Ouro da Unimontes: prosa... R$10,00 Antologia Psiu Poético 2010: cinepoesia R$10,00 Antologia do 21º Psiu Poético: montesclarosci... R$10,00
Antologia do 23º Psiu Poético: a invenção dos... R$10,00 Poetas de uma só Língua R$10,00 A Deusa das Letras: Centenário de Nascimento ... R$10,00
Psiu Poético + 25: 26º Salão Nacional de Poes... R$10,00 Psiu Poético 25: 01 Quarto de Século do Salão... R$10,00 De todas as cores: 24º Salão Nacional de Poes... R$10,00
Poetas En/Cena 5: uma reunião de poemas de po... R$10,00 Poetas En/Cena 4: uma reunião de poemas de po... R$10,00 Poetas En/Cena 3: Reunião de poemas de poetas... R$10,00
Poetas de todos os cantos II R$10,00 Poetas de todos os cantos I R$10,00